Para crianças voltarem a ser crianças

2019-06-25T13:28:55+00:00 12/06/2019|

Em 12 de junho, lançamos a Camisa do Coração 2019 e inauguramos o blog Pequeno Coração. São novas oportunidades de fazer com que a causa do Pro Criança Cardíaca seja abraçada por mais gente. Mais dois passos de uma longa caminhada que já soma 22 anos na cidade do Rio de Janeiro.

Os números de atendimentos ambulatoriais (29.000) e procedimentos invasivos, cirurgia cardíaca e cateterismo – diagnósticos e terapêuticos (1.500) realizados em todos esses anos são muito importantes.

Porém, o que mais me alegra é a qualidade da assistência médica que sempre fizemos questão de oferecer aos mais de 15.000 Pequenos Carentes com o Coração Doente que já nos procuraram até hoje. Eles recebem um tratamento adequado e de alta qualidade, para que tenham uma vida saudável e a chance de contar a sua história.

No ambulatório são atendidas mensalmente 140 crianças. Os pacientes chegam ao projeto encaminhadas pelo Sistema Único de Saúde – SISREG (Sistema Nacional de Regulação) e recebidas por uma equipe de cardiologistas pediátricos, profissionais qualificados que realizam a avaliação clínica e exames como eletrocardiograma e ecocardiograma. Outros exames ambulatoriais como avaliação hematológica e holter são realizados, respectivamente, no Hospital Pediátrico Pro Criança Jutta Batista e na Clínica Cardiológica Infantil (CCI).

Quando é necessário um procedimento invasivo, como cirurgia cardíaca, cateterismo diagnóstico e terapêutico, este também é realizado no Hospital. Após a alta, é agendado o retorno ao ambulatório para que a criança dê continuidade ao tratamento. Durante todo o processo, a mesma equipe acompanha o paciente dando confiança e todo o suporte que a criança precisa, como tratamento odontológico, além de medicamentos, mantimentos, livros, brinquedos e muito carinho.

Além do atendimento à criança, damos amparo às famílias, nossas grandes parceiras na continuidade do tratamento dos pequenos, em casa, ao longo de toda trajetória terapêutica do paciente, até que ele complete 18 anos.

Por tudo isso, a demanda pelo nosso serviço cardiológico infantil é cada vez maior. E é por isso que precisamos nos mobilizar, todos os dias, para obter novas doações.

Foi graças à generosidade de inúmeros parceiros que conquistamos uma sede e construímos um hospital próprio. E será graças aos novos doadores que conseguiremos tirar mais crianças das filas de cirurgia.

Saiba o que você pode fazer para ajudar uma criança a voltar a ser criança.

Um abraço carinhoso,

Dra. Rosa Celia
Cardiologista pediátrica
Fundadora e presidente do Pro Criança Cardíaca