Pro Criança Cardíaca lança seu Código de Ética e Conduta

2020-07-07T13:27:28+00:00 19/02/2020|

Padrão no mundo corporativo e cada vez mais necessárias no terceiro setor, diretrizes que regem relações internas e externas com a Pro Criança foram elaboradas em parceria com o renomado Escritório Ulhôa Canto Advogados
.
.

Ética, honestidade, integridade, confiabilidade, respeito, transparência e coerência sempre foram valores muito caros para a sociedade como um todo, essenciais para a reputação ilibada das empresas e, nas últimas décadas, também para o Terceiro Setor no país, que cresce em passos largos. Segundo o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), são mais de 820.000 Organizações da Sociedade Civil em atividade no Brasil.

Uma delas é a Pro Criança Cardíaca, que lança no dia 19 de fevereiro, próxima quarta-feira, seu Código de Ética e Conduta em evento fechado. Após o lançamento haverá treinamento direcionado a colaboradores, fornecedores e prestadores de serviço da instituição no auditório do Botafogo Medical Center (Rua Dona Mariana, 143). A abertura será feita por Mitzy Cremona Conde, advogada e Diretora Executiva da Pro Criança Cardíaca, e o treinamento conduzido pela advogada voluntária da Instituição, Fernanda Freitas, sócia do Escritório Ulhôa Canto Advogados, parceiro da Pro Criança há 11 anos.

“A Pro Criança Cardíaca tem como missão oferecer o melhor da medicina para a criança, com um atendimento orientado por padrões rigorosos de qualidade e ética profissional. Também queremos ser pioneiros em excelência na implantação, treinamento e cumprimento das normas e diretrizes de compliance, tornando-nos, assim, referência no Terceiro Setor”, destaca Dra. Rosa Celia Pimentel Barbosa, fundadora e presidente da instituição.

O Código de Ética e Conduta da Pro Criança Cardíaca foi elaborado pelas advogadas Mitzy Cremona Conde e Fernanda Freitas e é regido pelos seguintes princípios fundamentais: Estrito cumprimento da lei, Respeito ao trabalho e ao trabalhador, Responsabilidade ambiental e Repúdio à corrupção.

As orientações nele contidas deverão ser observadas pela instituição e por todos os seus colaboradores – funcionários e terceiros que atuem em nome da Pro Criança. O Código será disseminado amplamente entre os associados, diretores, conselheiros, administradores, médicos, parceiros, doadores, empregados, voluntários, prestadores de serviços, fornecedores, representantes, contratados, doadores, patrocinadores e terceiros em geral que, de alguma forma, colaborem para o desenvolvimento da organização.

“É um passo importante para viabilizar e preservar nossa missão, visão e valores, orientando e servindo como referência a todos os colaboradores para uma atuação profissional e pessoal que contemple os mais elevados padrões éticos, de honestidade e de integridade”, completa Dra. Rosa Celia.